Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Vernáculo

"A única arma realmente eficiente que a humanidade tem a seu dispor é o riso" - Mark Twain

Vernáculo

"A única arma realmente eficiente que a humanidade tem a seu dispor é o riso" - Mark Twain

O que queres ser quando crescer?

Jardel Araújo, 03.05.21

As vezes, percebemos que o nosso sonho de criança não poderia e nem deveria ser realizado em hipótese alguma.

Quando criança, eu queria ser astronauta, mas hoje vejo que isso era apenas uma iresponsabilidade minha. Pois, se fosse, certamente não estaria vivo. E só consegui perceber com a pandemia.

Para sair de casa, preciso colocar a máscara. E é neste exato momento que fecho a porta de casa, que eu lembro que esqueci a máscara em cima da mesa e preciso voltar para pegá-la.

Se fosse astronauta, isso certamente não iria acontece. A primeira vez que eu saísse sem capacete seria atingido de imediato por micrometeoritos, radiação solar, radiação infravermelha, mudanças de temperatura, mudanças de pressão, e privação de oxigênio, certamente não estaria vivo para voltar e pegar o capacete que esqueci em cima da mesa.

Sou quase famoso em Portugal

Jardel Araújo, 30.04.21

Sou quase famoso aqui em Portugal. Digo “quase”, porque metade de mim aqui é famoso e metade não. Aqui mais de 90% dos portugueses que conheci já ouviu falar do meu nome. Na verdade, essa é a metade famosa em mim: o meu nome. Isso porque um outro brasileiro, jogador de futebol, chamado Jardel, chegou aqui primeiro. Ele fez história aqui, e agora está atrapalhando a minha. Principalmente quando tento falar ao telefone com alguém que não me conheço. Essa semana liguei para uma imobiliária, para marcar uma visita em um apartamento que estava para arrendar, e ao me apresentar a senhora perguntou: “És brasileiro…chama-se Jardel. És o futebolista?“
Me arrependi de ter dito não. Primeiro, por ter entristecido a esperançosa senhora que achava que eu era o tão conhecido Jardel e, em segundo, porque se tivesse dito que sim teria, talvez, conseguido um valor mais baixo…

Um motorista do Uber comentou que houve outro jogador de futebol, também chamado Jardel, que jogou no Benfica. Perguntei se ele era português, ele respondeu: “Não, não. Brasileiro também. Não temos Jardels portugueses aqui. Jardel é um nome comum para brasileiros.” Eu tentei informá-lo que o nome Jardel também não é comum no Brasil, mas, com tantos Jardels brasileiros vindo para cá, fica difícil negar isso.

Ao sair do Uber o motorista brincou: “Obrigado, Jardel! Que aches logo um clube para jogar!”

Essa despedida me deixou pensativo: se todo os Jardels brasileiros que vem para cá, são jogadores de futebol. Será que estou na profissão errada para Jardels aqui em Portugal? Bom, se estiver na profissão errada que eu então ganhe, pelo menos, os milhões de euros que os outros Jardels ganharam.